UNG | Ser Educacional
28 Dezembro
Literatura
Francisco José lança livro em janeiro em comemoração aos 40 anos de TV Globo
Por Flavia Daniela

Um dos maiores nomes do jornalismo brasileiro, o repórter Francisco José celebra os mais de 40 anos de carreira com o lançamento de de seu livro em Sâo Paulo no dia 20 de janeiro, às 19h na Livraria Saraiva do MorumbiShopping.  A produção reúne histórias e situações do cotidiano do repórter, nascido no Crato, Ceará, e radicado em Pernambuco, que acumula no currículo mais de duas mil reportagens pelo Brasil e nos cinco continentes do mundo.

O livro ‘40 anos no ar’ reúne momentos marcantes e tensos da trajetória jornalística de Francisco José, como a cobertura da Guerra das Malvinas, conflito militar entre Argentina e Reino Unido, em 1982, quando foi um dos poucos jornalistas estrangeiros infiltrados no campo de batalha. Sobre a estreia no jornalismo, Francisco explica que começou a carreira no esporte, especializando-se depois em temas culturais, sociais e ambientais.

“Eu corrigi a estatística do Campeonato Pernambucano de Futebol, que tinha muitos erros, e mandei para o jornal. O editor de esportes, logo após, me convidou para participar de uma coluna que ele tinha na rádio. Foi assim que comecei. Eu era muito ligado a esportes e o começo de minha carreira foi no esporte”, disse. Ao longo dos anos, ele cobriu seis Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

“Eu acho que as reportagens mais difíceis são as que se tornam melhores. Para mim, quanto mais difícil, mais importante de se fazer”, explicou. No livro, Chico também relata a cobertura de um dos primeiros grandes assaltos a banco ocorridos no Brasil, na década de 1980, em que se ofereceu para substituir uma refém e foi levado como prisioneiro pelos assaltantes, em uma perseguição que durou horas pelas estradas nordestinas.

Outra passagem narrada no livro fala sobre a reportagem sobre a visita histórica do papa João Paulo II à Coréia do Sul e à Tailândia, em 1984.

Doação
Toda a renda arrecadada com a venda dos livros será diretamente repassada para a Fundação Terra, do Padre Airton, que realiza projetos de assistência social e em saúde em Pernambuco. “Eu acompanho o trabalho desse padre há mais de 20 anos, eles fazem um trabalho maravilhoso, completamente a partir de doações”, disse Chico.

 

Fonte: Acesse o link do portal G1.