UNG | Ser Educacional
08 Março
ARTIGO
Alunas falam sobre alimentação e saúde da mulher
Por Maria Christina

Por: Ianka Lima, Laís Oliveira, Vitória Oliveira 

 

  • Alimentação e saúde da mulher: Como a alimentação pode influenciar na TPM, Menopausa e Obstipação

 

  • TPM

A Síndrome de Tensão Pré Menstrual, ou Tensão pré menstrual, pode ser definida como um conjunto de sinais e sintomas físicos e psicológicos que ocorre na fase lútea do ciclo menstrual. Os sintomas apresentados no período que antecede a menstruação variam na intensidade e na variedade, podendo muitas vezes interferir na vida da mulher. São sintomas emocionais e físicos que variam de mudanças de humor, depressão, tristeza, tensão, irritabilidade, ansiedade, nervosismo, agressividade, aumento ou redução de apetite, compulsão por doces ou salgados.

Recomenda-se reduzir a ingestão de cafeína, sal, chocolate, carne vermelha, produtos lácteos, álcool; incentivar o consumo de fibras, legumes, vegetais, preconizar refeições pequenas e mais frequentes e aumentar o consumo de líquidos com o objetivo de reduzir sintomas como irritabilidade, insônia, retenção de fluidos, mastalgia, edema ou ganho ponderal.

  • MENOPAUSA

A menopausa é o evento representado pela última menstruação da mulher, é observado alterações significativas no organismo tanto antes quanto após a cessação da menstruação, caracterizando o quadro denominado climatério. Neste período ocorrem profundas alterações endócrinas e sistêmicas provocando diversas modificações físicas e psíquicas na mulher. Os distúrbios que mais incomodam as mulheres são a instabilidade vasomotora, os distúrbios menstruais, os sintomas psicológicos, a atrofia genitourinária, a diminuição do tamanho das mamas e as ondas de calor. A presença de flavonoides é indicada em pacientes selecionadas, obtendo-se melhor resultado naquelas com pouca sintomatologia e no início da menopausa. O alto teor de fitoestrogênios em algumas plantas caracteriza uma alternativa promissora para a terapia hormonal na menopausa.

Alimentos que auxiliam na menopausa são: Soja, leite e derivados, peixe, Oleaginosas e chocolate amargo.

  • OBSTIPAÇÃO

Constipação ou obstipação intestinal é um sintoma que expressa possíveis dificuldades na evacuação intestinal, observado numa parcela significativa das populações, conforme os estudos algo em torno de 20% a 30% dos adultos. É 1,5 a 2 vezes mais comum entre mulheres e crianças e associada com o aumento da idade, presente em até 40% das pessoas acima de 65 anos. A princípio, deve-se considerar a constipação como um sintoma e não uma doença. É uma manifestação clínica, nem sempre isolada, que pode acompanhar várias doenças funcionais ou orgânicas, digestivas ou extradigestivas. 

O tratamento da constipação intestinal funcional deve ser particularizado, na maioria dos casos a dieta com bom teor de fibras, ingestão adequada de líquidos, aumento na atividade física e atendimento ao reflexo, será suficiente para a correção do ritmo evacuatório.

Exemplo de alimentos que auxiliam (laxativos): Mamão papaia, ameixas, aveia, Granola, verduras de cor verde escura, frutas, etc.

 

Referências Bibliográficas

 

VAZQUEZ, Fabiana Aun (IC); Apoio: PIVIC Mackenzie Alimentação e síndrome de tensão pré menstrual VII Jornada de Iniciação Científica - 2011

Disponível em: https://www.jasminealimentos.com/alimentacao/menopausa-o-que-comer-para-aliviar-os-sintomas/. Acesso em: 06/03/2018.

PINTO, Rafael Moraes. Menopausa: tratamento hormonal e fitoterapia; Revista Interdisciplinar de Estudos Experimentais, v. 1, n. 2, p. 69 - 74, 2009.

MISZPUTEN, Sender J.; Obstipação intestinal na mulher. Universidade federal de São Paulo (Unifesp- EPM), 05/20008.

 

06 Março
ARTIGO
Boletim informativo da Contabilidade 9
Por Anselmo Milani

Substituição tributária em foco

Olha lá, mais um boletim está no BLOG.

Trata-se do boletim número 9 e que traz o artigo desenvolvido durante o estágio, produzido pela aluna Ariane do Amaral Amorim, concluinte do curso na unidade Guarulhos, Centro, no semestre de 2017.2.

Nele, a aluna aborda o ICMS - substituição tributária, onde aponta o que é, seu funcionamento, a legislação, apuração e o responsável pelo cumprimento de sua aplicação.

Assunto importante para o profissional de Contabilidade. 

Atenção aos alunos do 7o e 8o períodos, este é mais um modelo de artigo acadêmico, disponibilizado.

Boa leitura.

02 Março
ARTIGO
Boletim informativo da contabilidade
Por Anselmo Milani

Caros alunos do curso de Ciências Contábeis, está no BLOG, o Boletim Informativo da Contabilidade número 8.

Este número traz o artigo desenvolvido durante o estágio da aluna Bárbara Jéssica P. Vasconcelos, concluinte do curso na unidade Guarulhos, Centro, no semestre de 2017.2.

Nele, a aluna aborda CUSTEIO ABC - como ferramenta de gestão, onde procura identificar o modelo de custeio, gastos e despesas e sua implantação.

Vale uma consulta sobre o processo identificado no artigo bem como as partes de um artigo.

Boa leitura.

25 Janeiro
ARTIGO
Pesquisadores descobrem como tirar o sal da água
Por Fernando Perna

Pesquisadores brasileiros da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) desenvolveram uma nova maneira de dessalinizar a água. O processo atualmente mais empregado é a osmose reversa, que é um processo caro; a nova técnica consiste na passagem da água por um tipo especial de carvão, fabricado a partir de um polímero condutor de eletricidade. Por causa do tamanho e da quantidade de poros desse carvão, ele é capaz de reter moléculas e íons.

Leia Mais sobre este assunto.

08 Novembro
INFORMAÇÃO
Nanotubos poderão ajudar a dizer qual é a hora de trocar os pneus
Por Fernando Perna

Nanotubos de carbono são folhas de grafeno enroladas de maneira a formar uma peça cilíndrica com diâmetro próximo de 1 nm. Dependendo de como a folha de grafeno é enrolada, os nanotubos podem apresentar propriedades metálicas ou semicondutoras. Em linha gerais, os nanotubos também apresentam alta resistência mecância, alta flexibilidade, características elétricas e térmicas.

Nanotubos de carbono fazem muitas coisas; as suas aplicações vão desde transístores, chips, área médica e até uma tinta – que é o preto mais preto que já se viu. Agora, um grupo de pesquisadores e engenheiros elétricos da Duke University, nos EUA, descobriu que os minúsculos dispositivos também poderão ajudar a saber qual é a melhor hora de trocar os pneus.

Eles imprimiram um sensor que é capaz de monitorar o desgaste do composto em tempo real e, quando atinge o limite, o dispositivo avisa ao motorista que é melhor comprar pneus novos. Ele é extremamente compacto e barato, custando cerca de US$ 0,01 cada unidade.

O sensor foi criado em colaboração com o Fetch Automotive Design Group e é feito a base em nanotubos metálicos de carbono, que são átomos de carbonos rearranjados em uma massa de apenas um nanômetro de diâmetro. Eles são impressos em um filme flexível e o conjunto é colocado no interior de um pneu sem maiores problemas.

Um campo magnético, criado entre dois eletrodos com uma voltagem oscilante, sofre interferência por parte do marcador de desgaste do pneu de forma bem específica, o que permite que o sensor monitore a profundidade dos sulcos em uma escala milimétrica.

Agora, o grupo de pesquisadores está tentando levar a tecnologia para a indústria automotiva. Vale lembrar que já existem sensores de monitoramento de pressão dos pneus em carros de segmentos mais caros, mas conseguir acompanhar o desgaste dos pneus – ainda mais de forma barata – seria algo ainda mais útil para a segurança e manutenção dos veículos.

Fontes:

http://www.fundacentro.gov.br/nanotecnologia/nanotubos-de-carbono

https://www.tecmundo.com.br/quimica/118205-nanotubos-ajudar-dizer-hora-trocar-pneus.htm (adaptado)

30 Outubro
RELATÓRIO
Os Alunos do 2º semestre iniciam relatórios sobre Radiologia em campo de estágios
Por Celso Alves

Alunos do 2ºsemestre do curso de Radiologia colocaram em prática o início do artigo sobre a proteção radiológica em exames pediátricos. O equipamento escolhido será uma tomografia computadorizada, primeiro com a orientação do profissional responsável, realizando a dosimetria antes da realização dos exames. A professora Daniela Campos acompanhará os alunos a este projeto. Uma visita técnica ao Hospital de Clínicas, em São Paulo, aconteceu no dia 25 de outubro 2017. Com a atividade os alunos se integram na prática e a dinâmica do curso. Organização do Prof Ronaldo Bezerra Reis, da UNG, visita realizada gratuita.

06 Setembro
ARTIGOS
Alunos da UNG aprovam artigos em revista de logística
Por Antonio Estender

ALUNOS DA UNIVERSIDADE GUARULHOS APROVAM ARTIGOS NA REVISTA DE LOGÍSTICA DA FATEC-CARAPICUÍBA

 

Mostrando o potencial dos alunos da UNG- UNIVERITAS quem vem estimulando alunos e professores a se aproximarem da pesquisa científica, trabalhos orientados pelo professor Mestre- Antonio Carlos Estender, alunos da UNG- UNIVERITAS no curso de Administração, aprovaram seus respectivos artigos acadêmicos na REVISTA DE LOGÍSTICA DA FATEC-CARAPICUÍBA, que tem como missão concentrar a produção acadêmica da área de logística em um ponto de referência que apresenta práticas e abordagens, atuando como um canal de discussão e destaque das temáticas mais relevantes do contexto contemporâneo. Abaixo estão os trabalhos aprovados e os respectivos alunos. A UNG dá os Parabéns a todos os alunos que com trabalho e dedicação buscam solucionar os mais diversos problemas que ocorrem nas organizações.

 

·         SIMULAÇÃO DO PROCESSO DE DESCARREGAMENTO DE UMA TRANSPORTADORA

Lucílio Caraibeira da Silva

·         A LOGÍSTICA REVERSA COMO VANTAGEM COMPETITIVA NA RECICLAGEM DE PALETES

Syamara Jhenifer Paricahua Palabra

·         O PLANEJAMENTO NA ROTEIRIZAÇÃO DE ENTREGAS

 Edilene de Souza Lealdini Morais 

21 Agosto
Atenção
Artigos aprovados para publicação no XIV SIMPEP
Por Antonio Estender

è com muita satisfação que comunico a todos que o curso de Administração da UNIVERITAS-UNG teve um de seus artigos aprovados para publicação no IV SIMPEP (Evento Qualis A), que acontece todos os anos na Universidade Estadual Paulista (UNESP). Esse congresso tem grande visibilidade nacional e internacional. O aluno da UNIVERITAS-UNG, Phillipe Melanias Furlanias, do 8º semestre de administração, trabalhou arduamente junto ao seu orientador. 

Com o título: O impacto do atendimento digital para o cliente bancário, o trabalho se propõe a compreender as percepções dos stakeholders sobre o atendimento digital e o seu impacto para o cliente bancário. Para a aplicação prática, visa também solucionar problemas específicos, como o de aumentar a satisfação do cliente bancário em relação ao atendimento e teve boa repercussão junto à comunidade acadêmica. 

 

 

Tags: 
30 Maio
ARTIGO
Alunos de pós-graduação em Análise Geoambiental publicam pesquisa
Por Fernando Perna

Orientados pelo professor Reinaldo R. Vargas, os alunos Marise Cotta Machado, Maria Aparecida da Silva e Thiago Engels, do programa de pós-graduação em Análise Geoambiental da UNG, publicaram na edição de maio da Revista Principia o artigo intitulado "Uso de sementes de Moringa Oleífera (LAM) no tratamento de efluente têxtil".

A Moringa oleífera é uma árvore nativa do noroeste da Índia cultivada em diversas partes do mundo, como África, Américas Central e do Sul, Índia, Sri Lanka, México, Malásia e Filipinas. Considerada uma das árvores cultivadas mais úteis, presta-se a diversas aplicações, como alimentar, cosmética, produção de corantes, papel e biodiesel. Particularmente importante, e foco do trabalho do grupo, é o uso do extrato das sementes como agente coagulante na purificação da água - ótimo alternativo aos agentes químicos usuais devido aos menores custo e impactos ambientais.

O grupo estudou o desempenho do extrato aquoso da semente da Moringa oleífera na remoção de quatro diferentes tipos de corantes têxteis, classificados como dispersos, ácidos, básicos e reativos. Verificou-se que o extrato é bastante eficiente na remoção dos corantes têxteis, exceto para o tipo catiônico; também se observou que a atividade coagulante do extrato persiste por até três dias de armazenagem à temperatura ambiente, importante por possibilitar o preparo de uma quantidade maior de extrato, viabilizando a sua utilização.

17 Abril
ARTIGO DE OPINIÃO
Alunos produzem artigo sobre Operação Carne Fraca
Por Regina Celia

Na disciplina Gestão de Operações em Importações e Exportações, alunos do curso de Comércio Exterior Arthur Marcandali, Eveson Lira, Sophia Landgraf e Thomas Lichtenberger escreveram um artigo de opinião sobre a Operação Carne Fraca, sob orientação do Professor Marcel Andrade Domingues. Confira o resultado na íntegra abaixo:

"Os reflexos da Operação Carne Fraca no comércio exterior

Posteriormente a divulgação de irregularidades nos frigoríficos no Brasil, alguns países importadores como China, União Europeia e Coreia do Sul noticiaram restrições temporárias à entrada de carne brasileira. Consequentemente o Brasil, segundo maior produtor de carne bovina e subsequentemente principal exportador se alerta com os reflexos negativos evidenciados na operação Carne Fraca.

A operação da Policia Federal, intitulada de Carne Fraca, que aconteceu no dia 17/03/2017 investigou um esquema de recebimento de propina por parte de funcionários do Ministério da Agricultura para liberação sem a devida fiscalização de carne para venda. Dentre as irregularidades apuradas, há possibilidade de produtos vencidos e até adulterados terem sido comercializados.

Logo após a divulgação de tais irregularidades, o mercado externo se posicionou de maneira preventiva, e muitos países suspenderam a importação de carne vinda do Brasil. Dentre eles estão os países que mais importam a carne brasileira como Hong Kong 23,90 mil toneladas, China 15,10 mil toneladas e União Europeia 6,5 mil toneladas, dados de fevereiro de 2017.

O reflexo direto dos bloqueios da importação de carne bovina brasileira foi demonstrado nas vendas externas do setor, que no dia 21/03/2017 somou apenas 74 mil dólares, o que corresponde a quase zero perto do movimento habitual do setor que até o dia da divulgação das irregularidades possuía média diária de 63 milhões de dólares. A Associação de Comercio Exterior calcula perda de US$ 2,7 bilhões neste ano, e queda de 20% na exportação do produto.

O prejuízo vai além das perdas de vendas externas, existe a preocupação com os produtos que estão parados nos portos brasileiros e com as cargas que já estão no mar, já que não se sabe se poderão ou não entrar nos países de destino. A União Europeia, por exemplo, anunciou que devolverá ao Brasil os carregamentos das empresas que estejam envolvidas na fraude, já a China por sua vez decidiu reter em seus portos as cargas de carne vindas do Brasil até que esclarecimentos do governo brasileiro sobre as irregularidades sejam avaliadas. O governo federal agiu rápido e entrou em contato com os países que suspenderam a importação, interrompeu as exportações dos frigoríficos investigados e anunciou novo regulamento de inspeção de alimentos.

Quem se beneficia com essas notícias são os países concorrentes na exportação de carne bovina, como a Argentina que vê com grande expectativa a oportunidade de ampliar sua participação no mercado. Situação contrária à ocorrida em 2001, quando a Argentina escondeu um surto de aftosa que após vir à tona, lhe fechou vários mercados pelo mundo. Mas o governo federal brasileiro se apoia na probabilidade dos embargos pelos países importadores durarem pouco tempo, dada à importância do Brasil no mercado internacional e o fato de que não há países que possam suprir a demanda rapidamente.

Diante do cenário apresentado, avalia-se o impacto na credibilidade dos produtos brasileiros exportados, uma vez que os países importadores estudam medidas mais rigorosas para a entrada de mercadorias brasileiras. Uma delas seria o fortalecimento das verificações documentais e físicas. Desse modo não só os grandes exportadores de carne bovina brasileira seriam afetados, mas todo exportador brasileiro sendo ele de pequena, média ou grande empresa. Restando assim a dúvida de quanto tempo levará para que o mercado externo volte a ter confiança na importação de produtos do Brasil e qual será o prejuízo final para o consumidor brasileiro."

Páginas