UNG | Ser Educacional
26 Abril
Guarulhos
Curso de Direito promoveu Semana de Oficinas Profissionalizantes
Por Luciana Aparecida

A Universidade de Guarulhos (UNG/UNIVERITAS) promoveu a Semana de Oficinas Profissionalizantes, entre os dias 22 e 26 de abril, das 07h40 as 11h45 e das 19h20 as 22h40. O evento, voltado para alunos do Curso de Direito, teve como objetivo aprimorar os conhecimentos dos alunos.

As Oficinas Profissionalizantes são ofertadas, para alunos regularmente matriculados no curso Direito da UnG, e realizadas em suas respectivas sala e horário normais de aula, totalmente gratuito.

Contamos com a presença ilustre do Advogado Militante Alan Mesquita Pinheiro onde falou sobre o tema: Advocacia Trabalhista – Novos desafios.

Confira alguns temas da palestra:

Direito Compliance;

A Prática da Advocacia: Superando Desafios;

Reforma Trabalhista;

Suspensão  da Carteira Nacional de Habilitação;

Mediação Familiar;

Recursos e Agravo de Instrumento;

Principais Aspectos dos recursos no CPC;

Consultas de Autos Findos;

Inteligência Artificial e Desemprego;

As formas Alternativas de Soluções de Conflitos a Eficiência Jurisdicional na atualidade;

Saneamento Básico, Água e Direitos Humanos;

Direito Previdenciário na Prática;

Colocação Pronominal (Próclise, Mesóclise, Enclise);

Responsabilidade civil para o dia a dia;

Como Manusear o Vade Mecum;

Dignidade da Pessoa Humana;

Ação de Inventário;

Aplicação da LEP e o sistema carcerário;

O Processo Penal Constitucional;

Efeitos Jurídicos e ambientais da mineração;

Os principais aspectos da Reforma Trabalhista e os Impacto na sociedade;

Consequências das políticas públicas após Lava Jato;

Introdução à Psicanálise;

Como passar na OAB – Dicas importantes;

Direito do consumidor para o dia a dia;

Sistema de gestão Ambiental Empresarial;

Identificação médico legal, aspectos jurídicos e sociais;

Cidades em relações internacionais;

A Deep web e a proteção  de dados pessoais.

Entre outros.

 

26 Outubro
OFICINA
Oficinas Profissionalizantes: Competências Em Gestão De Pessoas: Liderança E Negociação
Por Heber Carvalho

No       No dia 15 de outubro de 2018, os alunos do Curso Tecnológico de Logística do 3º e 4º período da UNIVERITAS Campus Itaquaquecetuba orientados pelo professor Alexandre H. de Quadros e Coordenador de Cursos Heber de Godoi, participaram de diversas dinâmicas com tema Liderança e Negociação. A atividade ministrada à turma foi baseada no desenvolvimento de competências gerenciais em liderança e negociação.

O foco foi nas competências organizacionais e pessoais, abrangendo: Relações interpessoais; Tomada de decisão; Inteligência emocional; Abrangência de perspectiva; Orientação aos objetivos.


 

10 Outubro
OFICINAS
Oficinas Profissionalizantes tem início nesta segunda-feira (15)
Por Regina Celia

A semana de oficinas profissionalizantes da Universidade Guarulhos iniciarão, a partir desta segunda-feira (15). Os cursos de Gestão Tecnológica em Marketing, Gestão Comercial, Gestão da Qualidade, Gestão Financeira e Comercio Exterior - do campus Centro-  prepararam uma programação especial para seus alunos.

Confira em anexo a programação por curso.

10 Outubro
QUÍMICA
Curso de Química Realiza as VI Oficinas Profissionalizantes/XII
Por Fernando Perna

Seguindo o calendário acadêmico, o curso de Química promove no decorrer desta semana as VI Oficinas Profissionalizantes/XII Semana da Química, veja o calendário:

 

Nesse período, as aulas regulares do curso são substituídas por atividades diversas, como palestras e workshops, com o objetivo de dar ao aluno uma visão mais ampla da Química e de possíveis áreas de atuação.

Participe!

23 Abril
OFICINA
Semana de oficinas profissionalizantes para alunos de Arquitetura e Design de Interiores
Por Sandra Sato

Entre os dias 23 e 27 de abril, acontecerá a Semana de Oficinas Profissionalizantes e os Cursos de Arquitetura e Urbanismo e Design de Interiores terão uma programação intensa.

A coordenadora dos Cursos, Sandra Emi Sato, convidou alunos e egressos que trabalham na área para apresentarem uma palestra.

Dessa maneira, haverá palestras sobre planejamento urbano, patrimônio histórico, design de interiores e até uma visita técnica na loja Dell Anno.

 

19 Abril
OFICINA
Alunos de Administração podem participar de Oficinas Profissionalizantes
Por Gislaine Mesquita

Na semana de 23/04 a 27/04/2018, acontecerão as Oficinas Profissionalizantes.

Cada dia um tema atual importante para a sua formação!

Não perca esta oportunidade!

 

 

17 Outubro
EVENTO
I Simpósio Democratização da Educação: uma escola para tod@s é possível?
Por Vanessa Patricio

No dia 16/10 às 19h30 aconteceu no Auditório da UNG Bonsucesso o I Simpósio Democratização da Educação: uma escola para tod@s é possível? promovido pela Coordenação do Curso de Pedagogia UNG Bonsucesso e a docente do curso Profa Dra. Silvia Piedade de Moraes marcando o início da Semana de Oficinas Profissionalizantes no curso de Pedagogia.
 
Convidados:
 
Luiz Fernando Prado Uchôa- Professor de inglês e espanhol. Graduando em jornalismo. Colunista do site “Pau Pra Qualquer obra”, idealizador do blog Arco-íris literário. Membro da rede Família Stronger e TransBrasil.
 
Profa. Jorgeth - Formada no curso de magistério. Atuou de 1995 a 2008 como professor polivalente na rede Estadual de São Paulo. Graduada e Pós-graduada em Letras e Literatura. Ministrou aula de Língua Portuguesa no Ensino Médio. Atualmente atua na Educação Infantil no município de Guarulhos.
 
Rute Barbosa - Coordenadora do Grupo Direito dos Autistas. Proprietária do “Espaço Cultural Rute”. Coordenadora Municipal da UBM – União Brasileira de Mulheres.
 
Yalorisa Claudia de Oya - Presidente da Associação Cultural Ilê Omo Oya que procura divulgar e preservar todo patrimônio material e imaterial da cultura dos Povos Tradicionais de Matriz Africana com a promoção de ações afirmativas a fim de garantir a transmissão dos saberes para as futuras gerações . Educadora Social Pela Universidade Guarulhos. Graduanda em psicologia.
 
A democratização da educação compreende três aspectos fundamentais nas quais a escola foi fundamentalmente afetada.Os Pioneiros da Educação – Movimento da Escola Nova elencaram em meados de 1920 uma grande campanha pela democratização da educação. Definiram com ponto crucial uma política de Estado que garantisse – obrigatoriedade, gratuidade e laicidade.Nesse processo a democratização se constituiu primeiro como direito do acesso à educação – escola para todos com obrigatoriedade de matrícula pelas famílias e oferta pelo Estado.  Nesse momento crianças e jovens de todas as classes, configurações familiares, idade, raça/etnia e classe social tiveram o direito de matrícula assegurado.  Com tantas diferenças na escola, escassa formação de professores e concepções de educação ainda excludentes, o acesso (escola para todos) passa a não ser sinônimo de aprendizagem. Os níveis de repetência e evasão crescem e se mostram por meio de uma dura realidade de exclusão das classes menos favorecidas.
 
Novas políticas são pensadas e para concretizar a democratização da educação foi necessário propor formas de permanência dos educandos na escola.  Políticas de assistência aos alunos (alimentação, transporte, controle da frequência, obrigatoriedade da permanência e eliminação da repetência para corrigir as distorções idade/série) fizeram parte desse contexto.  No entanto, a permanência garantiu boas conquistas, mas não demostrou eficiência na qualidade de ensino, já que muitos educandos passavam anos no processo de escolarização sem aprender conhecimentos básicos.
 
O desafio proposto para uma democratização completa está em garantir a qualidade de ensino, que todos possam ter acesso, permanecer e aprender.  
 
De acordo com a última pesquisa IBGE/PNAD (Pesquisa Nacional e Amostra por Domicílio/2015) indicou que o Brasil está muito próximo da universalização do ensino obrigatório. Entretanto, a EJA (Educação de Jovens e Adultos) modalidade de educação tem crescido muito entre jovens a partir de 15 anos. A EJA é uma política de educação compensatória, cujo vigor deve ocorrer em decréscimo e não no aumento de sua oferta.  Outro fator preocupante é que o Brasil não tem apresentado bons índices de aprendizagem, sobretudo em Língua Portuguesa, Matemática e Ciências, conforme o último resultado do PISA (Programa Internacional de Avaliação de Estudantes) apontado pelo INEP/MEC de 2015.
 
Há ainda questões importantes sobre a democratização da educação – acesso, permanência e qualidade de ensino em relação a determinados grupos.  Avançamos muito em legislações que ainda não foram incorporadas à cultura, por isso não se concretizaram de fato.
 
Segundo o Relatório de Monitoramento Global de Educação para Todos da Unesco  milhões de crianças  têm barreiras para cumprir e desenvolver seu potencial acadêmico. Entre educandos em situação de vulnerabilidade destacamos que a escola se torna um ambiente hostil, excludente e até violento. 
 
Entre esses grupos destacamos educandos transexuais, travestis, gays, lésbicas, bissexuais, alunos com deficiência (TEA, TGD, surdez, etc) e até altas habilidades ou superdotação, educandos que professam religiões de matrizes africanas, obesos (as) e até mesmo aqueles em que sua família está fora de um ‘padrão’ socialmente aceito.
 
Como estabelecer a democratização da educação - acesso, permanência e qualidade de ensino que contemple uma formação completa, humana e de fato para tod@s? Será possível investir na formação inicial de professores para que saibam lidar com as diferenças e dissidências preocupando-se com a aprendizagem e uma formação humana cujo valor se concretiza na Cultura de Paz?
 
Um elemento provocador dessa reflexão é que pretendemos sensibilizar por meio dos relatos as experiências únicas – dificuldades, batalhas e conquistas – que ao longo do tempo cada um de vocês tem vivido, sobretudo no ambiente escolar.
 
Prof.ª Esp. Vanessa Angélica Patrício – Coordenação Curso de Pedagogia UNG Bonsucesso
 
Profa Dra. Silvia Piedade de Moraes – Docente Universidade Guarulhos