UNG | Ser Educacional
29 Agosto
CONGRESSO
Coordenadora do Curso Ciências Biológicas participa de Congresso Brasileiro de Herpetologia
Por Letícia Ruiz

A professora e coordenadora do Curso de Ciências Biológicas - Bacharelado UNG - Centro - Leticia Ruiz Sueiro, participou do 8° Congresso Brasileiro de Herpetologia entre os dias 14 e 18 de agosto em Campo Grande, MS – Brasil.

Com um pos doc em andamento, a referida professora participou como palestrante do Simpósio: “De invasoras a extintas: como a reprodução, manejo e conservação podem ajudar espécies de serpentes e lagartos” junto a mais três pesquisadoras do Instituto Butantan. 

A participação em eventos técnico-científico como palestras, congressso ou uma conferência têm-se uma ótima oportunidade de não somente atualizar ou se envolver com temáticas novas, mas também para o acadêmico fazer contato com pessoas envolvidas na área em que se deseja trabalhar. A maioria destes eventos abre espaço para a apresentação de trabalhos científicos. É o momento oportuno para divulgar seus estudos e seu potencial para um grupo seleto de profissionais. Com isso, motiva-se o aluno em seu curso, assumindo este uma postura mais crítica sobre o conteúdo ministrado em sala de aula. É um momento de novas realidades, experiências e convivências que se transformam em novas aprendizagens.

20 Junho
CUNHA
LabTur organiza viagem de experiência para alunos de Farmácia e Ciências Biológicas
Por Cláudia Parra

O curso de Turismo organizou uma viagem para Cunha, uma cidade entre as serras e o mar, com o proposito de pesquisa e contemplação, para os alunos do curso de Framácia e Ciências Biológicas da UNG. Cunha, um dos maiores municípios, em área, do estado de São Paulo, está localizado no Vale do Paraíba, a 47 km de Guaratinguetá e cerca de 40 km de Paraty. Fica no meio de um "mar de morros", na Serra do Quebra Cangalha, ao lado da Serra da Bocaina, e protegida do litoral pela Serra do Mar.

Estância climática desde 1949, Cunha é uma cidade pequena e aconchegante, em região montanhosa, com clima frio no inverno, pousadas charmosas e comidinhas do interior e oferece, também, muitas opções para o turismo cultural e de aventura.

O roteiro ficou marcante com a passagem pela cidade pitoresca e O Lavandário.

O objetivo da viagem foi justamente proporcionar aos alunos dos cursos de Farmácia e Ciências Biológicas a oportunidade e a vivência na pesquisa sobre o cultivo de lavandas a destilação do óleo essencial e desenvolvimento dos mais variados produtos.

O Curso de Turismo, através do Laboratório de Turismo – LabTur, pode proporcionar viagens, passeios em diversos e diferentes ambientes para pesquisa e contemplação, basta entrar em contato pelo telefone (11) 2464-1789 e pedir orientações e dicas.

 

23 Maio
Atividade
Ciências Biológicas em visita aos laboratórios de Biociências e Anatomia da UNG
Por Letícia Ruiz

Jovens com limitação intelectual da APAE de Guarulhos foram recebidos com muito carinho e atenção pelo Curso de Ciências Biológicas. 

Os estagiários do Laboratório de Biociências prepararam uma pequena demonstração do que se aprende durante as aulas do curso - nas disciplinas de Zoologia dos Vertebrados e Zoologia dos Invertebrados. 

Depois dessa pequena demonstração - de peças anatômicas, lâminas, animais fixados e até animais vivos, como as baratas de Madasgacar que mantemos no Laboratório de Biociências, os alunos foram para o Laboratório de Anatomia, onde puderam aprender um pouco mais sobre o corpo humano.

A visita foi muito produtiva e agradável! 

O Curso de Ciências Biológicas está sempre à disposição para oferecer ações de Responsabilidade Social! 

Aqui nós replicamos o saber! 

02 Maio
Palestra
Pesquisador Dr. Marcos Silveira Buckeridge na Semana do Meio Ambiente
Por Letícia Ruiz

Tendo em vista o acentuado crescimento dos problemas ambientais, muitos pontos merecem ser revistos, tanto em sala de aula, entre alunos e professores, quanto pela população, para que os impactos sejam diminuídos – e nada melhor que alunos em formação para atuarem como agentes multiplicadores de tais informações. Se nada for feito, o consumo exagerado dos recursos e a perda constante de biodiversidade poderão alterar consideravelmente o modo como vivemos atualmente, comprometendo, inclusive, nossa sobrevivência.

Marcos Buckeridge é biólogo e foi Pesquisador Científico do Instituto de Botânica de São Paulo (Jardim Botânico) durante 20 anos, onde trabalhou com fisiologia de árvores nativas de diversos biomas brasileiros. Durante o mestrado pela UNIFESP trabalhou com o metabolismo de reservas de sementes de árvores tropicais no doutorado na University of Stirling (Escócia) descobriu mecanismos fisiológicos e bioquímicos relacionados à este mesmo processo. Durante o pós-doutorado na Purdue University nos EUA, descobriu um novo mecanismo se síntese de um polissacarídeo de parede celular em milho.

No Brasil, estabeleceu uma linha de pesquisa para estudar polissacarídeos de sementes de árvores brasileiras em 1995 e descobertas em conjunto com seus alunos desvendaram uma série de mecanismos bioquímicos e fisiológicos que lavam as plantas jovens a se adaptarem ao ambiente na floresta. Atualmente é também pesquisador associado do Instituto de Estudos Avançados, onde coordena o Programa USP-Cidades Globais, que reúne um grupo de pesquisadores cujas pesquisas visam melhorar o bem-estar e a qualidade de vida das pessoas que vivem na metrópole paulistana. Vem se dedicando à fisiologia de árvores urbanas e sua importância para as cidades. Buckeridge, já publicou mais de 150 trabalhos e capítulos de livros, editou quatro livros , 1 nacional e 3 internacionais, orientou mais de 50 alunos de pós-graduação de mestrado e doutorado. Atualmente é editor de revistas científicas internacionais, como Bioenergy Research e Trees: structure and function e desde agosto de 2015 é Presidente da Academia de Ciências do Estado de São Paulo.